Notícias › 27/03/2017

Assembleia do Comina define perspectivas para a Missão da Igreja no Brasil

Das Pontifícias Obras Missionárias

Refletir sobre a preparação do 4º Congresso Missionário Nacional e avaliar a caminhada dos Conselhos Missionários Regionais e Diocesanos (Comires e Comidis). Este foi o objetivo da 34ª Assembleia Anual do Conselho Missionário Nacional (Comina) realizada neste final de semana, dias 24 a 26, na sede das POM em Brasília (DF). O encontro reuniu 65 pessoas entre bispos, coordenadores dos Conselhos Missionários Regionais (Comires) e representantes de organismos missionários de todo o Brasil. Dos 18 bispos referenciais para a missão nos regionais da CNBB, 15 participaram do encontro. Dentre eles, o bispo de Guaxupé, dom José Lanza Neto, bispo referencial no Regional Leste 2 da CNBB

Boa parte da Assembleia foi dedicada ao estudo do Texto-base do 4º Congresso Missionário Nacional (4º CMN), a ser realizado nos dias 7 a 10 de setembro de 2017, em Recife (PE). O documento está organizado em três eixos temáticos: a alegria do Evangelho, sinodalidade e comunhão, e testemunho e profetismo. A Igreja em saída na perspectiva ad gentes é o eixo transversal que percorre todo o documento. Após explanação sobre cada um dos eixos, a temática foi aprofundada em grupos.

Padre Maurício da Silva Jardim, diretor das POM, explicou os passos dados no processo de preparação do 4º CMN e distribuiu aos coordenadores dos Comires as fichas de inscrição para os delegados que ao todo serão 600. Devem participar também, outros 100 convidados. “O objetivo do Congresso é impulsionar as Igrejas no Brasil para um dinamismo de saída e caminhar juntos no testemunho da alegria do Evangelho, da comunhão e profetismo”, recordou padre Maurício. O evento está em sintonia com a realização do V Congresso Missionário Americano (CAM 5) em julho de 2018, na Bolívia.

O presidente da Comissão para a Ação Missionária da CNBB e presidente do Comina, dom Esmeraldo Barreto de Farias ressalta que “despertar o coração das pessoas para o seguimento a Jesus Cristo é estar disponível para caminhar juntos na participação e a comunhão”. Para o bispo, “caminhar juntos (sinodalidade) nos pede escutar com mais profundidade as pessoas, famílias, comunidades, grupos, pastorais e movimentos para descobrirmos o que Deus está nos dizendo”. Na avaliação do bispo, ao estudar o tema do 4º CMN, “essa Assembleia nos motiva a abraçar, com mais ardor, a alegria do Evangelho que abre o nosso coração para sermos testemunhas de Jesus Cristo amigo dos pobres e pecadores. Esse processo tem suas exigências, pois nos pede renunciar a nós mesmos e a nossos projetos. Aqui tivemos indicações importantes para preparar o 4º CMN e as ações dos conselhos missionários regionais, diocesanos e paroquiais”, complementou dom Esmeraldo.

A programação da Assembleia incluiu celebrações, reflexões e orações bem sintonizadas com a mística missionária. A riqueza da caminhada missionária nas dioceses e regionais ficou evidente na partilha feita pelos organismos e instituições que compõem o Comina. Esse trabalho envolve leigos e leigas, religiosos e religiosas, diáconos, seminaristas, padres e bispos comprometidos com a animação para a missão no Brasil que vão desde as Santas Missões Populares até o envio de missionários e missionárias além-fronteiras.

A propósito disso, em reunião que antecedeu Assembleia do Comina, os bispos referenciais para a missão nos regionais da CNBB, se mostraram preocupados com a formação missionária não somente dos seminaristas, mas de todo o Povo de Deus. Padre Sidnei Marco Dornelas, assessor da Comissão para a Ação Missionária e secretário executivo do Comina, acompanhou a reunião. “É grande o desejo de colocar toda a Igreja em estado permanente de missão, e de que a missão seja de fato o eixo de toda atividade evangelizadora da Igreja. Para isso, a preocupação é cativar as novas gerações, a juventude, os seminaristas, principalmente por experiências missionárias que toquem o seu coração para a missão”. No final da reunião os bispos mostraram essa preocupação por meio de uma carta.