Notícias › 10/06/2016

Bispos e padres discutem impactos ambientais em reunião do Leste 2

Nessa semana, de 6 a 9 de junho, os bispos e os coordenadores de pastoral das Dioceses pertencentes ao regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil estiveram reunidos na Assembleia do Conselho Episcopal de Pastoral, realizada conjuntamente com o Encontro Regional dos Coordenadores Diocesanos de Pastoral. Nessa edição esteve presente o núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni d’Aniello.

CONSER_LESTE2

Representantes da Diocese de Guaxupé no Conser, Dom Lanza e padre Henrique com o dom Giovanni (ao centro), núncio apostólico

De acordo com o coordenador diocesano de pastoral da Diocese de Guaxupé, padre Henrique Neveston, que acompanhou dom José Lanza no evento, um dos temas mais debatidos foi a questão da mineração, uma das prioridades de ação definidas no encontro do ano passado que coincidiu com o rompimento da barragem em Mariana.

Para oferecer um teor técnico às reflexões dos participantes, um grupo de pesquisadores da PUC Minas partilhou o resultado de um estudo sobre os impactos ambientais e socioculturais do desastre. “Através de fotos, relatórios de perícia, eles apontaram os danos ao patrimônio ambiental e histórico, danos às pessoas, tudo isso levará centenas de anos para se recompor. Esse estudo considerou as pessoas atingidas numa perspectiva bastante séria”, avaliou padre Henrique.

Ainda sobre a temática, o encontro contou com a presença do procurador da República em Minas Gerais, o promotor Eduardo Antonio Dias Netto Júnior, envolvido na luta pela garantia dos direitos da população atingida pela tragédia ocorrida em novembro do ano passado. De acordo com informações apresentadas na reunião, os acordos feitos até agora teriam sido realizados somente entre as mineradoras e o Estado, não considerando a situação das vítimas locais. O promotor insistiu na participação e no envolvimento da sociedade na defesa dos direitos das famílias atingidas como fundamentais para que não se privilegie o interesse das empresas responsáveis.

Numa reunião por províncias eclesiásticas, os bispos e coordenadores de pastoral fizeram uma avaliação dos dados levantados pelos técnicos e de suas realidades, destacando alguns problemas peculiares: pedreiras, exploração de água mineral na Diocese da Campanha por grandes empresas, localização da represa de Furnas na região, exploração mineral na Diocese de Guaxupé, em cidades como Itaú de Minas, Fortaleza de Minas e Poços de Caldas. A partir dessa análise conjunta, foi proposta a produção de um material informativo sobre uma economia sustentável que considere o impacto ambiental das atividades econômicas, inclusive a cafeicultura com a utilização de agrotóxicos nas lavouras.

Núncio Apostólico

Um dos momentos esperados do encontro foi a reunião com o núncio apostólico, dom Giovanni, que aproveitou para ponderar sobre o caráter misericordioso de uma Igreja em saída, incentivada pelo papa Francisco. O núncio insistiu que os bispos e os padres estejam muito próximos do povo, olhando com mais carinho para a realidade, como um hospital de campanha, principalmente nos momentos dolorosos. Nessa partilha, dom Giovanni fez um discurso emocionante sobre sua experiência de vida e seus pensamentos, mostrando-se bastante acessível durante o encontro. Insistiu, ainda, que os bispos incentivem o engajamento de leigos na política, mas pediu que os padres não se envolvam em candidaturas a cargos políticos.

Catequese

Enquanto os bispos deliberavam em reuniões privativas sobre aspectos pertinentes ao regional, os coordenadores de pastoral se reuniram para discutir sobre a Catequese com ênfase catecumenal, asssessorados por Lucimara Trevisan, coordenadora regional da Catequese. Ela fez um diagnóstico da catequese, revelando problemas que exigem investimentos urgentes e uma reavaliação de conteúdo. De acordo com a explanação, não se pode somente substituir o modelo vigente pelo Rito de Iniciação Cristã de Adultos (RICA), mas deve-se pensar todo o anúncio, iluminado pela Bíblia e que leve ao conhecimento autêntico de Jesus Cristo.

CONSER_LESTE2.MISSAjpg

Missa de encerramento do encontro contou com a participação das vítimas atingidas pelo rompimento da barragem de mineração

O encerramento da Assembleia do CONSER e do Encontro dos Coordenadores de Pastoral ocorreu com uma celebração Eucarística no Santuário Nossa Senhora do Carmo, em Mariana (MG). A celebração foi presidida pelo núncio apostólico. Após a celebração, o grupo seguiu em visita ao distrito de Bento Rodrigues, local do rompimento da barragem de Fundão, proporcionando aos participantes uma apreciação real dos impactos da tragédia.