Notícias › 14/03/2016

Conversão ecológica marca retiro paroquial em Juruaia

Nos dias 12 e 13 de março, a paróquia São Sebastião em Juruaia, realizou o 3º retiro paroquial das SMP. Esteve presente os padres Henrique Neveston, Márcio Alves e Antônio Carlos, pároco da comunidade, além da organização da IAM (Infância e Adolescência Missionária) que ajudou na realização do retiro mirim.

33

No período da manhã do primeiro dia do evento, aconteceu o encontro com mais de 200 crianças. Refletindo sobre a Campanha Ecumênica da Fraternidade 2016, Casa Comum, nossa responsabilidade e a conversão ecológica, houve uma palestra educacional sobre a natureza e o mosquito da dengue.  Após muita animação e brincadeiras, o momento mirim foi encerrado com uma atitude concreta, em uma passeata pela cidade os missionários mirins plantaram árvores. “Gostei das brincadeiras e aprendi algumas músicas. O que eu mais gostei foi a caminhada e plantar as árvores”, comentou Rafaela Marques de apenas 8 anos.

22

A partir da tarde, foi a vez dos jovens e adultos viverem o retiro. Cerca de 250 pessoas estiveram presentes. O tema central também foi sobre a conversão ecológica, não só preservando a natureza, mas sendo responsáveis por ela. Em palestras, estudaram sobre a realidade ecológica local e os atuais problemas, como as epidemias.

Luciana Marques, participante do grupo da organização, partilhou sobre os preparativos e as expectativas: “Sempre ficamos preocupados durante a organização, mas vimos o Espírito Santo agir em todos os momentos. As pessoas viveram o retiro, não só assistiram. Várias pessoas se dispuseram a ajudar nas atividades missionárias da paróquia”. Comentou também sobre a ideia da promoção de uma festa Junina Missionária em breve.

4

O 3 º retiro paroquial foi encerrado com a celebração da Santa Missa e a imposição das cruz missionária. “A maior alegria foi receber as crianças e ver o seu entusiasmo. Saímos pelas ruas em passeata chamando a atenção das pessoas para o cuidado com a nossa Casa Comum. Com os adultos também foi muito bom, os momentos de partilha foram um grande puxão de orelha sobre nossa missão perante o meio ambiente”, disse a missionária Marta Helena.