Notícias › 22/11/2017

Cursilho realiza Ultreia Diocesana

Texto: Joaquim Candido de Avelar Filho | Imagem: Lázara Assunção

No dia 19 de novembro, na Cúria Diocesana de Guaxupé, aconteceu a Ultreia Diocesana do Movimento de Cursilhos de Cristandade (MCC) da Diocese de Guaxupé, com  a presença de mais de 100 pessoas dos setores Guaxupé, Passos e São Sebastião do Paraíso.

A reunião foi organizada pelos jovens do movimento e iniciada com a Celebração Eucarística, presidida pelo padre Adivaldo Antônio Ferreira de Bom Jesus da Penha. Em seguida,  Silvia comentou sobre os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, resumindo a novena feita pelo Santuário de Aparecida. A participante Poliana deixou um depoimento emocionante para viver o quarto dia em todos os momentos. Silanos destacou a figura de Jesus Cristo.

No período da tarde, aconteceram homenagens. A despedida de Ana Flávia da coordenação Jovem do GED, bem como do coordenador diocesano Dácio Lemos. Foi um dia de alegria, festa e confraternização.

Nesta data, foi instituída a nova coordenação do GED, que ficou assim constituída:

Coordenador: Ivan Antonio de Freitas;

Vice Coordenador: Joaquim Candido de Avelar Filho;

2º Vice Coordenador: Thales Oliveira de Morais;

1º Tesoureiro: Dorival Moreira Machado;

2º Tesoureiro: Erus Antonio de Almeida;

1º Secretário: Louis Clayton Mumic de Paula;

2º Secretária: Estela aparecida da Silva;

Representante Jovem: Gustavo dos Santos Silva;

Além do Conselho Fiscal, que está composto por:  Geraldo Roberto dos Passos, Marcos Donizete do Souto e Ana Carolina Soares Reis, e suplentes Joaquim Augusto Leite, Antonio Bueno da Silva e Douglas Oliveira Silva.

A Ultreia

Ultreia é uma palavra de origem espanhola que significa: ir mais adiante, caminhar mais além com entusiasmo. Foi inicialmente empregada nos primórdios do MCC quando se reunia para se preparar para as longas peregrinações e uma das palavras de encorajamento aos jovens era ultreia.

O MCC no Brasil, influenciado na sua origem, passou também a utilizá-la em todas as situações nas quais é preciso dar um passo a mais, ir além, caminhar mais profundamente, ir para águas mais profundas.  Hoje, a palavra é utilizada  em várias situações, em reuniões mensais de aprofundamento, promovidas pelo GED, em assembleias, em cursilhos de reciclagem etc.