Notícias › 20/06/2016

Encontro de Catequese propicia formação sobre afetividade e sexualidade

NOTÍCIA_06

Proporcionar caminhos e propostas à caminhada catequética a partir dos anseios dos catequistas de toda a Diocese. Esse foi o objetivo do Encontro Diocesano de Catequistas, realizado no dia 19 de junho, na Cúria Diocesana, em Guaxupé. Por meio de uma pesquisa, realizada no ano passado e que ouviu catequistas de todas as paróquias, a coordenação diocesana de Catequese pôde priorizar temáticas mais urgentes às necessidades das realidades paroquiais.

Os assuntos mais difíceis para abordagem nos encontros, principalmente com jovens, foram a Afetividade e a Sexualidade, de acordo com dados levantados. Para oportunizar uma formação propícia para 175 coordenadores paroquiais de Catequese, o encontro contou com a assessoria do irmão César Pereira, religioso dos Irmãos do Sagrado Coração.

DSCN1939

Irmão César destacou com os catequistas uma compreensão natural da afetividade e da sexualidade

O assessor destacou a importância da diocese incentivar a formação e a reflexão nessas áreas. “É viável a Diocese de Guaxupé ter escolhido esses temas, a partir dos clamores dos próprios catequistas, para que eles possam se debruçar sobre si e se reconhecer como obra e projeto de Deus. Assim, [eles] podem responder aos catequizandos com muita maturidade sobre as questões, que às vezes causam estranheza, e isso vai ter um impacto na vida de fé, porque um ser humano livre é um cristão livre”.

A opção por um encontro voltado aos coordenadores paroquiais, de acordo com o coordenador diocesano da catequese, Edon Fonseca, não é aleatória. “Além da importância do encontro dos catequistas por si, essa formação proporciona ao coordenador condições de passar para os seus catequistas”.

Essa partilha de conteúdos e experiências foi o que destacou o assessor diocesano, padre Luciano Campos Cabral, ao justificar a importância do encontro. “Quando nós não cuidamos da formação do catequista, estamos correndo um sério risco de comprometer a qualidade do trabalho realizado na catequese de nossas paróquias. Apresentando essa temática, os catequistas têm meios para melhorar qualitativamente a abordagem desse assunto tão importante na vida dos jovens, adolescentes e de todos nós”.

De acordo com o irmão César, a dificuldade em lidar com este assunto, sexualidade e afetividade, vem justamente de uma fragilidade na formação humana de muitos daqueles que trabalham com catequese. “Acredito que a temática é pertinente, pois são dimensões que compõem e formam o ser humano na sua totalidade. Se a Igreja deseja que a sua pastoral seja eficaz, neste caso a pastoral catequética, precisa de homens e mulheres integrados”, concluiu o assessor do encontro.

Baixe a apresentação utilizada pelo assessor do encontro.

 Afetividade e sexualidade