Notícias › 25/04/2016

Encontro valoriza comunhão e espiritualidade no ministério presbiteral

ENP_02

Entre os dias 19 e 25 de abril, aconteceu no Santuário Nacional de Aparecida a 16ª edição do Encontro Nacional de Presbíteros (ENP) com o tema Presbíteros do Brasil, alegria no testemunho do Evangelho. Promovido pela Comissão Nacional de Presbíteros e pela Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, ambas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o evento reuniu mais 500 presbíteros de todas as dioceses do país.

Participam do encontro o vice-presidente da CNBB, dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, scj, o presidente da Comissão Episcopal para Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, dom Jaime Spengler, e bispos membros da mesma Comissão, dom Juarez Sousa da Silva e dom João Francisco Salm.

Na celebração eucarística que marcou o início dos trabalhos, dom Murilo Krieger presidiu a missa e falou aos padres que muitos olhares estão voltados para eles na expectativa de um verdadeiro testemunho de alegria. O bispo lembrou também a relação de mútua cooperação entre presbíteros e bispo. “Quero testemunhar o que eu aprendi ao longo dos meus anos de episcopado, a maior parte do que o bispo consegue realizar em sua diocese, consegue fazê-lo por meio de seus sacerdotes”, afirmou.

A Diocese de Guaxupé está representada por três delegados, os padres César Acorinte, representante diocesano dos presbíteros, Alexandre José Gonçalves e Aílton Goulart Rosa. De acordo com padre César, a representatividade no encontro é importante para o desenvolvimento das atividades na Igreja Particular. “Levaremos grandes contribuições para o crescimento da vida e ministérios dos nossos irmãos presbíteros e fortalecimento da comunhão entre o presbitério”.

No dia 22, foi proporcionado aos participantes um dia de espiritualidade sobre o ministério presbiteral com a orientação de dom Frei Luiz Flávio Cappio, ofm, bispo da Diocese da Barra (BA). “O padre é profeta e missionário. Somos colaboradores de Jesus no trabalho missionário. O coração do profeta missionário deve ser grande, nele tem lugar para todos”, destacou padre César.

No fim de sua reflexão, o bispo destacou o papel de Maria na vida dos sacerdotes. “Maria nos acompanha nos tempos atuais em nosso desempenho pastoral. Se alegra com nossas conquistas, nos encoraja nos momentos de desafios e nos olha com amor de mãe mediante nossas infidelidades”.

O encontro foi encerrado nesta segunda (25).