Notícias › 21/02/2018

Falece o padre Luiz Tavares, em Passos

Texto/Imagem: Otavia Cristine

Faleceu no dia 20 de fevereiro, o padre Luiz Tavares de Jesus, 81 anos. Natural de Paraguaçu, o padre foi surpreendido, após exames de rotina, com a notícia de que tinha contraído câncer no pâncreas, passando por uma cirurgia urgente, mas em razão da gravidade da doença, entrou em coma profundo, e não resistiu às várias complicações que atingiram outros órgãos vitais do abdome.

Foi no dia 28 de janeiro de 1973, há pouco mais de 45 anos, que Luiz Tavares foi ordenado padre. Até se aposentar, há alguns anos, trabalhou em várias paróquias passenses como Nossa Senhora da Penha, São Benedito e Senhor Bom Jesus dos Passos, além de São Sebastião, em Alpinópolis.

“Padre Luiz Tavares de Jesus cativou muitos e muitos amigos, famílias que muito bem o queriam e era um querer recíproco. Pessoa de profunda espiritualidade, pastor que bem conduziu as ovelhas a ele confiadas. Deixa um grande legado, pois, muitos que conviveram com ele permanecem firmes nos diversos serviços da Igreja. Emotivo, de grande percepção, compaixão e sensibilidade. Ao aproximar-se dele, não sabíamos qual seria sua reação, de repente, fazia aquele alvoroço, e que vozeirão, que risada gostosa, e outras vezes, não parecia tão receptivo. Pessoa que podíamos dizer de extremos, mas, de alegria e amor pela vida imensos.

Quando precisávamos de um conselho e ele não podia nos atender no momento, sabíamos que o conselho pode não ter sido dito, mas veio pela oração, e nos sentíamos bem melhor.

Tive a graça de conviver com ele, um ser humano tão simples e, às vezes, tão complexo, bênção de Deus em nossas vidas. Presença nos momentos marcantes de minha família, desde a inserção na vida cristã até a confirmação do matrimônio, não sendo uma realidade particular, pois quantos são os seus afilhados, os que receberam de suas mãos ungidas os sacramentos, muitos e muitos espalhados na paróquia a que pertenço e em outras localidades; todos revelam o carinho especial por este sacerdote, servo do povo de Deus. Amou e cuidou de sua família, especialmente de sua mãe, principalmente quando ela precisou, e disso fui testemunha. Homem de Deus, divulgou o evangelho e hoje contempla a face gloriosa do Pai”.