Notícias › 24/01/2017

Iniciação Teológica propicia formação para leigos

Desde 1999, a Diocese de Guaxupé decidiu investir suas forças na formação dos fiéis leigos, de maneira sistemática. Surgia o Curso de Iniciação Teológica, organizado inicialmente por Lucimara Trevisan, pelos padres José Augusto da Silva e José Luiz Gonzaga do Prado e dom José Geraldo Oliveira do Valle, bispo de Guaxupé. Desde então, o curso acontece no Seminário São José, em Guaxupé. Atualmente em sua 18ª edição, promovida entre os dias 16 e 22 de janeiro, o curso já foi responsável, ao longo de sua existência, por contribuir para a formação teológica inicial de diversas turmas. Neste ano, 85 fiéis leigos participaram da formação teológica.

INICIAÇÃO_TEOLÓGICA

O curso é organizado em quatro módulos, abordando disciplinas teológicas variadas, como teologia da revelação, antropologia teológica, Sagrada Escritura, cristologia, liturgia, moral cristã e espiritualidade. A estrutura do curso conta com a assessoria de padres das dioceses de Guaxupé e da Campanha como professores. Além da formação sistematizada em aulas, o curso possui diversas atividades, como debates, filmes e noite cultural, sempre com o intuito de crescer na fé, aprofundar a formação cristã e valorizar a dignidade batismal dos fiéis leigos.

Neste sentido, o atual coordenador do curso, padre Robervam Martins, entende os dias de formação como uma forma de ajudar a Igreja em sua busca por convergência na fé. Ele destaca que o ponto de partida para todos os membros da Igreja é o Batismo, maior dignidade cristã. “É neste sacramento que nasce a Graça da perene continuidade da construção do Reino, inaugurado por Jesus Cristo. Todos somos motivados pelo Evangelho a sermos sal da terra e luz do mundo”, exalta padre Robervam.

Para Ivan Antônio Freitas, da Paróquia São José em Muzambinho, aluno iniciante do primeiro módulo, o que move os dias de formação é a sede por conhecer a fé e buscar nela o sentido da vida. “Na busca do saber teológico, buscamos a essência da vida”. Após a caminhada de quatro anos, a concluinte do curso, Maria José Oliveira, paroquiana da comunidade Senhor Bom Jesus, em Passos, percebe que os dias de formação auxiliam na aproximação dos ensinamentos de Jesus de Nazaré. “Agradeço a Deus por esta oportunidade. Foi de suma importância, pois ampliou meus conhecimentos, melhorou minha vivência e pude ajudar mais minha comunidade paroquial”, conclui.

A diocese busca, com esta ação, atender ao pedido da Igreja, sintetizado na exortação apostólica Christifidelis laici (CL), do papa São João Paulo II, que deseja que “a formação cristã deve figurar entre as prioridades da Diocese e ser colocada nos programas de ação pastoral de modo que todos os esforços (…) possam convergir para esse fim” (CL 57). Deste modo, existem outras iniciativas diocesanas que merecem ser destacadas, como a formação cristã em comunidade, em cinco módulos, e a formação teológica ocorrida nos setores pastorais. Todas estas atividades direcionam a Igreja Particular para a formação de um “laicato maduro e responsável” (CL 35), que descubra sua vocação e busque viver sua missão (cf. CL 58).

Os fiéis leigos formados no Curso de Iniciação Teológica têm a possibilidade de voltar para suas comunidades imbuídos do espírito de serviço, de modo a fazer frutificar em suas paróquias o brilho da fé e do amor de Deus por todos os seus filhos. “Que Deus nos dê ânimo para que jamais deixemos de colocar em prática tudo o que aprendemos”, conclui Maria José.

Texto e imagens de diácono Vinícius Pereira Silva, monitor do curso