Notícias › 25/11/2017

Missão: uma exigência da vida

“A vida é missão. Missão não é uma palavra exclusivamente religiosa, é uma exigência da vida”, foi o que comentou o padre Mosconi no início dos trabalhos do período da tarde. Os missionários foram convidados para um momento de estudo do capítulo sete do livro ‘Santas Missões Populares’. Após este momento de reflexões e estudos, houve a apresentação de coreografia preparada por adolescentes da Infância Missionária.

Padre Luis Mosconi prosseguiu com as suas reflexões exortando os participantes a serem imitadores da Virgem Maria. “É preciso reconhecer o mistério de Deus que mora em Maria. Dizer sim ao projeto de Deus é mais importante do que fazer grandes obras”. O projeto de Deus deve ser abraçado por todos os cristãos batizados, mesmo em meio as dificuldades do mundo, por isso “faz bem seguir a atitude de Nossa Senhora, quando ela contemplava no Menino Jesus o mistério da encarnação. Os caminhantes firmes, os verdadeiros construtores do futuro, pé na estrada, são os que brotam dessa profunda atitude contemplativa da vida, da história”, afirma o papa das missões.

O primeiro dia do retiro foi encerrado com uma Vigília, na qual foi entregue o quarto símbolo de compromisso das Santas Missões Populares: o anel de tucum. Este anel simboliza uma aliança de compromisso com Jesus, evangelizador por excelência do Pai.

Texto: Douglas Ribeiro | Fotos: Renan Beraldo