Missionários das SMP assumem a cruz de Cristo

12312494_890510907729872_1521489121_n (1)O início da noite no primeiro dia do 3º retiro diocesano começou com uma oração pessoal. Padre Luís Mosconi conduziu este momento, orientando os missionários a ficarem em silêncio e concentrados, com algumas frases meditativas relacionadas à natureza, ajudando todos a refletirem sobre as atitudes, que por vezes, prejudicam o meio ambiente. Convocou a todos a serem corajosos para denunciarem as atitudes como essas, e ao mesmo tempo, serem amorosos com a ‘mãe terra’.

Logo após, deu início a Vigília presidida pelo bispo diocesano, Dom José Lanza. Participaram também padres e seminaristas. Com voz forte, todos entoaram o canto do Ofício das Comunidades.  O bispo relembrou no início da Vigília, as várias vezes em que Jesus se retirou para orar, repetindo sua atitude, “estamos hoje em oração para fazer melhor a vontade do Pai”. Afirmou que “para nos convertermos é preciso abraçar a cruz de cada dia, o sinal de nossa fé”.

Durante a oração, os jovens da paróquia São Paulo Apóstolo em Poços de Caldas, apresentaram uma encenação da última ceia. Jovens andaram por toda assembléia repartindo o pão entregue por alguém que representava Jesus. Até que algo surpreendente ocorre: havia durante todo o dia um rapaz disfarçado de mendigo no local do retiro, ele é o ator que representava Jesus. Após revelar o fato ele disse: “O olhar de compaixão  que vocês tiveram para comigo é a maneira como vocês devem olhar para os seus filhos, para suas paróquias, para suas vidas”.

12319244_890510771063219_1529025084_nDando continuidade às apresentações, os jovens do grupo Anjos Guardiões da cidade de Paraguaçu, apresentaram uma coreografia que ajudou a continuar as meditações. Padre Luís, logo em seguida, disse que “o grande pecado da sociedade atual é a omissão diante das necessidades dos irmãos”, e pediu que todos se abraçassem em sinal de carinho e afeto fraterno.

Nesta Vigília também foi realizado a imposição da cruz missionária, sinal do compromisso e fidelidade da missão de todos os que se dispuseram ao serviço missionário. “Recebe esta cruz missionária. Seja um missionário firme e fiel ao evangelho de Jesus”, esta foi à oração rezada durante a imposição realizada pelos próprios missionários.

A vigília foi encerrada com a benção final. Os missionários que ficaram hospedados em Guaxupé se dirigiram as paróquias que irão acolhê-los.