Destaques › 25/03/2020

ORIENTAÇÕES LITÚRGICAS PARA SEMANA SANTA

 

 Guaxupé, Solenidade da Anunciação do Senhor, 25 de março de 2020.

Considerando o impacto causado pelo avanço da pandemia do Covid-19 (coronavírus), em obediência às normas estabelecidas pelas autoridades públicas e sanitárias e em comunhão com as orientações da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, a Diocese de Guaxupé orienta aos padres e aos leigos das comunidades e paróquias:

  • Observar cuidadosamente todas as orientações publicadas pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos e contidas no decreto Em tempo de Covid-19 (II), de 25 de março de 2020;
  • Domingo de Ramos: celebrar sem o povo, divulgando amplamente o horário da celebração para que o povo se una em oração e providencie ramos para serem abençoados e, posteriormente, guardados com cuidado em suas casas;
  • Segunda-feira a Quarta-Feira da Semana Santa: Proporcionar privadamente, mas com possível transmissão pelos meios de comunicação, momentos de reflexão, celebrações eucarísticas e penitenciais, via-sacra, sermões (Dores de Nossa Senhora, Encontro etc.), utilizando as imagens e os símbolos apropriados para o momento (cruz, imagens do Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores etc.);
  • Quinta-feira Santa: Missa do Crisma e bênção dos óleos– A missa presidida pelo bispo diocesano será transmitida on-line pelas mídias sociais e por todas as rádios diocesanas e, também, pelo grupo de rádios parceiras. Será concelebrada, presencialmente, somente pelos padres da cidade de Guaxupé. Os demais padres acompanharão virtualmente e farão, de suas residências, a renovação das promessas sacerdotais, em comunhão com o bispo diocesano e com o presbitério;
  • Quanto a outras disposições, seguir estritamente as orientações explícitas pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos no decreto Em tempo de Covid-19 (II), de 25 de março de 2020;
  • Esforçar-se ao máximo para que as celebrações sejam transmitidas em tempo real, não gravadas, pelos meios de comunicação disponíveis no território paroquial;

Aos padres, peço, confiante e seguro do empenho incansável dos senhores, que realizem as celebrações com muito zelo e bom senso. Recordo, paternalmente, que a criatividade nem sempre nos ajuda a rezar e, muitas vezes, leva o povo ao erro.

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós.

Dom José Lanza Neto

Bispo Diocesano de Guaxupé