Destaques › 02/06/2016

Padre Francisco Albertin disponibiliza material sobre a “Amoris Laetitia”

FranciscoFamilia_LOsservatoreRomano

A família é o maior tesouro de um país. Trabalhemos todos por defender e revigorar esta pedra angular da sociedade” (Papa Francisco).

“A alegria do amor” (Amoris Laetitia) é o título da Exortação Apostólica pós-sinodal que o Papa Francisco assinou em 19 de março passado, Solenidade de São José, e que foi apresentada nesta sexta-feira, 8 de abril, no Vaticano.

A Exortação tem nove capítulos e a oração final à Santa Família. O documento reúne os resultados dos dois Sínodos sobre a família convocados pelo Papa Francisco em 2014 e 2015. Aguardado pelas dioceses do mundo inteiro, ela irá oferecer diretrizes e linhas de ação sobre temas práticos que dizem respeito à família.

Como já se pode depreender a partir de um rápido exame dos seus conteúdos, a Exortação apostólica não pretende reafirmar com força o ideal da família, mas a sua realidade rica e complexa. Há nas suas páginas um olhar aberto, profundamente positivo, que não se nutre de abstrações ou projeções ideais, mas de uma atenção pastoral à realidade. O documento é uma leitura densa de motivos espirituais e de sabedoria prática útil a cada casal ou a pessoas que desejam construir uma família. Nota-se sobretudo que foi fruto de uma experiência concreta com pessoas que sabem a partir da experiência o que é a família e o viver juntos durante muitos anos. A Exortação fala a linguagem da experiência e da esperança.

Fonte: Rádio Vaticano

Leia o texto na íntegra:

papa-francesco_esortazione-ap_20160319_amoris-laetitia_po

Acesse a apresentação esquemática preparada pelo padre Francisco Albertin, pároco de Campestre, logo abaixo:

Alegria do amor_padreFranciscoAlbertin