Notícias › 19/02/2016

Pastoral da Criança faz alerta sobre situação da iniciativa social na Diocese

past_assembleia_02 A Pastoral da Criança da Diocese de Guaxupé realizou a Assembleia Avaliativa entre os dias 12 e 14 de fevereiro, em Paraguaçu, no espaço mantido pelos Irmãos do Sagrado Coração, o Juvenato. O encontro contou com a presença de padres, seminarista, coordenadores arquidiocesanos, regionais e estaduais da Pastoral.

Na sexta-feira, como homenagem ao Centenário da Diocese, foi realizada uma caminhada penitencial com a recitação dos mistérios dolorosos, prática comum nas paróquias da região no período quaresmal. O terço foi conduzido pelo coordenador estadual da Pastoral da Criança, padre Edilson Silva, da Arquidiocese de Uberaba.

No sábado, as atividades iniciaram bem cedo ao ar livre com uma oração inicial, refletindo e rezando à luz do Evangelho de São Lucas (Os discípulos no caminho de Emaús). As palavras-chave da oração (escutar, partilhar, caminhar, anunciar e profetizar) foram trabalhadas durante todo o dia nas palestras ministradas por padres e seminarista da diocese.

Padre Márcio Alves Pereira, da Paróquia Sagrada Família e Santo Antonio de Machado, apresentou a riqueza da encíclica Louvado Seja do Papa Francisco, que aborda assuntos referentes aos cuidados com a natureza, a Casa Comum.

Padre Éder Carlos de Oliveira, da Paróquia São Pedro de Alfenas, abordou o tema Quaresma: tempo de mudança de vida, oração e conversão. Os 53 coordenadores paroquiais presentes puderam perceber e entender a beleza desse tempo de penitência da Igreja Católica, além de se conscientizar da importância de utilizar o período quaresmal para praticar as obras de misericórdia enão ficar apenas presos às abstinências de alimentos.

O estagiário pastoral Dione Piza, que atua na Paróquia São Pedro em Alfenas, deixou seu recado aos Coordenadores, ressaltando os valores e o mundo que queremos deixar às crianças que estão a crescer. O tema despertou para as práticas que as famílias deixam de lado, como regras de educação, costumes, brincadeiras dos tempos da vovó, devoções populares, isso tudo incentivado pela mídia que escraviza as crianças dentro de casa em frente a televisão e dos eletrônicos cada vez mais sofisticados.past_assembleia_03

Padre Henrique Neveston, assessor da Pastoral da Criança e coordenador diocesano de pastoral, apresentou uma visão de catequese fundamentada nos documentos da Igreja, além de explicar de modo objetivo o significado das indulgências em relação ao Ano da Misericórdia. Padre Henrique também ouviu os desabafos de alguns coordenadores que estão batalhando incansavelmente para implantar a Pastoral nas áreas mais delicadas da Diocese: Cássia e São Sebastião do Paraíso (que praticamente desaparecem do mapa diocesano em relação à Pastoral da Criança). Ele ouviu atentamente a fala dos agentes próximos a esses setores, alertando os padres a voltarem seus olhos para as crianças e suas famílias, abraçando a pastoral para que elas possam aparecer e ser assistidas pelos líderes missionários.

A assembleia promoveu uma oficina de Orientação Nutricional, assessorada por Marilza Oliveira, coordenadora da pastoral na Diocese da Campanha. Esse é um dos pontos de esforço da Pastoral da Criança na Diocese de Guaxupé para 2016, sendo implantada em cidades de destaque na ação pastoral: Poços de Caldas, Alfenas, Passos e Carmo de Carmo do Rio Claro.past_assembleia_01

Pedro Neto, coordenador da Pastoral da Criança na Diocese de Guaxupé, esclareceu a importância de existir em cada paróquia: “A Pastoral da Criança é mais que social: ela é prática de misericórdia, o cartão de visita de Igreja Católica para os pobres, que levanta a bandeira social da Diocese para cuidar das ovelhas afastadas do rebanho. É uma pena que muitos padres ainda são resistentes e não se convenceram desta dura e desafiadora realidade”.

No domingo, houve a oração inicial no campo preparada pela equipe da área Passos e, logo em seguida, os integrantes participaram de uma gincana com brincadeiras lúdicas, assessorada pela profissional de Educação Física, Caroline Silva Alexandre, de Poços de Caldas.

Com informações da coordenação da Pastoral da Criança.