Seminário Diocesano Santo Antônio (Filosofia e Teologia)
12631481_951992028223273_5468354949240274389_n

Seminaristas da etapa da filosofia e teologia, com os seus formadores e o bispo diocesano, Dom José Lanza (Foto: 2016).

Histórico

Até 1996 os seminaristas da Diocese de Guaxupé estudavam Teologia no CEARP (Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto) em Brodowsky (SP). Todavia, naquele mesmo ano, os bispos da Província Eclesiástica de Pouso Alegre, juntamente com os formadores dos seminários, criaram o Instituto Teológico Interdiocesano São José, em Pouso Alegre (MG).

Em 1997, Guaxupé enviou os seus primeiros seminaristas para o Curso de Teologia. Foram eles: Gentil Lopes de Campos Júnior, José Neres Lara e Rafael Nunes Lemos. Inicialmente, passaram a residir no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre. Além da formação propiciada pelo referido seminário, os estudantes de Guaxupé recebiam mensalmente orientações do revmo. padre Messias dos Reis Silveira.

Em 1998, uma casa é alugada aos seminaristas pela diocese. Assume a reitoria o revmo. padre José Hamilton de Castro. Nascia a Casa de Formação Presbiteral Nossa Senhora das Dores. Com o aumento de candidatos ao ministério presbiteral, mais casas foram alugadas.

Em 1999, o revmo. padre Messias dos Reis Silveira foi transferido do Seminário Diocesano São José, em Guaxupé para Pouso Alegre e assume a reitoria da Casa de Formação.

No ano de 2001, o revmo. padre Messias dos Reis Silveira reassume a reitoria do Seminário São José em Guaxupé. Foi nomeado então o revmo. padre Onofre Teixeira Filho para Pouso Alegre.

Ainda no ano de 2000, atento à necessidade de uma estrutura física para um Seminário de Teologia, dom José Geraldo Oliveira do Valle, CSS,  adquire um terreno em Pouso Alegre no qual, a partir de 2002, seria construído o atual prédio do seminário. Todas as comunidades paroquiais se movimentaram, de modo que a Diocese de Guaxupé se fez casa aos novos presbíteros e animadores do Povo de Deus.

Em 2005, assume a reitoria o revmo. padre Hiansen Vieira Franco. No mesmo ano, o prédio do seminário é inaugurado, no dia 07 de dezembro, com a denominação Seminário Diocesano Santo Antônio.

Tendo em vista a necessidade de um diretor espiritual no seminário, dom José Geraldo nomeou para a função de diretor espiritual, em 2006, o revmo. padre Antônio Carlos de Melo.

No ano de 2008, dom José Lanza Neto nomeou para a função de reitor o revmo. padre José Milton dos Reis e, para a função de diretor espiritual, o revmo. padre João Batista da Silva.

Em 2010, o revmo. padre João Batista da Silva, diretor espiritual,  foi transferido para o Seminário Diocesano São José, em Guaxupé, exercendo lá a mesma função, permanecendo o revmo. padre José Milton dos Reis como reitor.

Em 2013, dom José Lanza Neto nomeou para a função de reitor o revmo. padre Ronaldo Aparecido Passos e para diretor espiritual o revmo. padre Ademir Ribeiro, permanecendo até agosto de 2014.

Em 2016, o seminário passa a receber também os seminaristas da etapa da filosofia, tendo como formador o padre José Hamilton de Castro.

Cotidiano

Os seminaristas passam a semana em Pouso Alegre (MG), sede da Província Eclesiástica, onde cursam Filosofia e Teologia na Faculdade Católica de Pouso Alegre (FACAPA) no período matutino (teologia) e noturno (filosofia). A duração do curso é de quatro anos para o curso de Teologia e três anos para o curso de Filosofia.

O dia a dia é marcado pela convivência, a qual oportuniza ao seminarista conhecer e desenvolver melhor as relações humanas; pelos momentos cotidianos de espiritualidade, pela Celebração Eucarística ao final da tarde.

Aos finais de semana, cada seminarista desloca-se a uma determinada paróquia da Diocese de Guaxupé, onde realiza seu estágio pastoral. A exemplo de seu patrono, Santo Antônio, o seminário pretende animar pessoas para o estudo, aprofundamento e proclamação da Sagrada Escritura e o questionamento a cerca da própria vida.