Notícias › 12/01/2015

Zilda Arns: cinco anos sem a mãe das crianças brasileiras

Dra. Zilda Arns pesando criançaMais de 300 mil mortos e milhares de feridos: este foi o balanço do terremoto que devastou o Haiti em 12 de janeiro de 2010.
Entre as vítimas, estava a Drª. Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança. Ela morreu enquanto fazia o que mais amava, ou seja, compartilhar conhecimentos para defender a vida.
Em seu trabalho, sempre aliou a ciência à cultura popular; valorizou o papel da mulher pobre na transformação social; mobilizou a todos, pobres e ricos, analfabetos e doutores, na busca da vida plena para todos.
Dizia Drª. Zilda: “Quando vejo, depois de anos de intenso trabalho, como a Pastoral da Criança se expandiu, como formou uma rede de solidariedade, como formou uma verdadeira família, acredito sempre mais no amor de Deus por nós, em sua sabedoria e graça ao conduzir tão bem a Pastoral da Criança!”.

Dom Paulo Evaristo cardeal Arns, ao saber da morte de sua irmã, disse: “Acabo de ouvir a emocionante notícia de que minha caríssima irmã Zilda Arns Neumann sofreu com o bom povo do Haiti o efeito trágico do terremoto. Que nosso Deus em sua misericórdia acolha no céu aqueles que na terra lutaram pelas crianças e pelos desamparados. Não é hora de perder a esperança. Ela morreu de uma maneira muito bonita, morreu na causa que sempre acreditou”.

Legado da Drª. Zilda Arns

A Pastoral da Criança hoje se faz presente em todos os estados brasileiros e em outros 21 países da África, Ásia, América Latina e Caribe. Atualmente o organismo atende mais de 2 milhões de crianças em mais de 4 mil estados brasileiros, a partir da doação de mais de 300 mil voluntários e líderes. 

A Pastoral da Pessoa Idosa atende mensalmente quase 140 mil pessoas idosas através de 17 mil líderes voluntários. Atualmente a PPI está presente em 186 Dioceses, 1.280 Paróquias, 4.445 Comunidades; em 25 Estados, 812 Municípios. 

Linha do tempo

1983 • Fundação da Pastoral da Criança, juntamente com Dom Geraldo Majella Agnelo, em Florestópolis – Paraná.

1987 • Lançamento do Primeiro Guia do Líder da Pastoral da Criança.

1987 • Campanha do Soro Caseiro.

1987 • Lançamento do Jornal da Pastoral da Criança.

1990 • Lançamento do Programa de Rádio Viva a Vida.

1991 – 2009 • Dra. Zilda foi Conselheira no Conselho Nacional de Saúde.

1993 – 1995 • Coordenadora Materno-infantil do Ministério da Saúde.

1995 • A Pastoral da Criança se torna Organismo de Ação Social da CNBB.

2003 • Realização do Primeiro Congresso Nacional da Pastoral da Criança.

2004 • Fundação da Pastoral da Pessoa Idosa.

2007 • Segundo Congresso Nacional da Pastoral da Criança.

2008 • Fundação da Pastoral da Criança Internacional, com sede no Uruguai.

2010 • Falece na cidade de Porto Príncipe – Haiti.

Biografia de Zilda Arns Neumann (*1934 +2010)

Dra. Zilda Arns com criançasDrª. Zilda Arns Neumann foi médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, fundadora e coordenadora nacional da Pastoral da Pessoa Idosa – organismos de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Drª. Zilda Arns também foi representante titular da CNBB, do Conselho Nacional de Saúde e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Nascida em Forquilhinha (SC), residia em Curitiba (PR), mãe de cinco filhos e avó de dez netos. Escolheu a medicina como missão e enveredou pelos caminhos da saúde pública. Sua prática diária como médica pediatra do Hospital de Crianças Cezar Pernetta, em Curitiba (PR), e posteriormente como diretora de Saúde Materno-Infantil, da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, teve como suporte teórico diversas especializações como Saúde Pública, pela Universidade de São Paulo (USP) e Administração de Programas de Saúde Materno-Infantil, pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS). Sua experiência fez com que, em 1980, fosse convidada a coordenar a campanha de vacinação Sabin para combater a primeira epidemia de poliomielite, que começou em União da Vitória (PR), criando um método próprio, depois adotado pelo Ministério da Saúde.

Em 1983, a pedido da CNBB, a Drª. Zilda Arns criou a Pastoral da Criança juntamente com Dom Geraldo Majela Agnello, Cardeal Arcebispo Primaz de São Salvador da Bahia, que na época era Arcebispo de Londrina. Foi então que desenvolveu a metodologia comunitária de multiplicação do conhecimento e da solidariedade entre as famílias mais pobres, baseando-se no milagre da multiplicação dos dois peixes e cinco pães que saciaram cinco mil pessoas, como narra o Evangelho de São João (Jo 6, 1-15). A educação das mães por líderes comunitários capacitados revelou-se a melhor forma de combater a maior parte das doenças facilmente preveníveis e a marginalidade das crianças. 

Após 30 anos, a Pastoral acompanha mais de 1,2 milhão de crianças menores de seis anos, 72 mil gestantes e 1 milhão de famílias pobres, em 3.881 municípios brasileiros. Seus mais de 205 mil voluntários levam fé e vida, em forma de solidariedade e conhecimentos sobre saúde, nutrição, educação e cidadania para as comunidades mais pobres.

Em 2004, a Drª. Zilda Arns recebeu da CNBB outra missão semelhante: fundar, organizar e coordenar a Pastoral da Pessoa Idosa.  Mais de 163 mil idosos são acompanhados todos os meses por aproximadamente 19 mil voluntários.

Drª. Zilda Arns Neumann recebeu o título de Cidadã Honorária de 11 estados e 37 municípios brasileiros, 19 prêmios (nacionais e internacionais) e dezenas de homenagens de governos, empresas, universidades e outras instituições, pelo trabalho realizado na Pastoral da Criança.

Pelo seu trabalho na área social, Drª. Zilda Arns recebeu condecorações tais como: Woodrow Wilson, da Woodrow Wilson Fundation (EUA), em 2007; o Opus Prize, da Opus Prize Foundation (EUA), pelo inovador programa de saúde pública que ajuda a milhares de famílias carentes, em 2006; Heroína da Saúde Pública das Américas (OPAS/2002); 1º Prêmio Direitos Humanos (USP/2000); Personalidade Brasileira de Destaque no Trabalho em Prol da Saúde da Criança (Unicef/1988); Prêmio Humanitário (Lions Club Internacional/1997); Prêmio Internacional em Administração Sanitária (OPAS/ 1994); títulos de Doutor Honoris Causa das Universidades: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Universidade Federal do Paraná, Universidade do Extremo-Sul Catarinense de Criciúma, Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade do Sul de Santa Catarina.

 

Fonte: Rádio Vaticano e Pastoral da Criança

 

 

Clique aqui e conheça o site da Pastoral da Criança.

Clique aqui e veja a galeria fotográfica da Drª. Zilda Arns.