fbpx

A Missão de acompanhar a Gestação e o Crescimento de uma nova Vida:
Pastoral da Criança de Muzambinho – MG

A Missão de acompanhar a Gestação e o Crescimento de uma nova Vida:
Pastoral da Criança de Muzambinho – MG
Por Ângela Rita Pereira

 

 

A Pastoral da Criança tem por objetivo e missão resgatar a vida de crianças e gestantes e de fortalecer os vínculos afetivos das famílias, orientando-as no desenvolvimento das Ações Básicas de Saúde, Nutrição, Educação e Cidadania, buscando melhorar a qualidade de vida e promovendo a Solidariedade Comunitária.


Em Muzambinho, a Pastoral da Criança nasceu em janeiro de 1994 nos bairros Brejo Alegre (Comunidade Santa Edwirges) e COHAB (Comunidade São Francisco de Assis), devido ao alto índice de crianças com baixo peso e doentes na época.

 

O trabalho do voluntário Líder da Pastoral da Criança se faz no acompanhamento das famílias atendidas, com orientações sobre a saúde da gestante e da criança, desenvolvimento infantil, cidadania (direitos e deveres), participação nos conselhos municipais de saúde, direitos da criança e segurança alimentar.


Todos os meses os líderes visitam as famílias atentando para a evolução da saúde da gestante e das crianças menores de 6 anos. Nessa visita, observamos, orientamos e verificamos se a gestante está com o pré-natal em dia e/ou se as crianças estão recebendo atenção adequada quanto ao seu crescimento e desenvolvimento, sempre dando apoio e nunca deixando de lembrar o quanto Deus os ama.


Também, uma vez ao mês, é realizada a celebração da vida com intuito de acolher, interagir, trocar experiências, pesar, aferir a altura das crianças acompanhadas e confraternizar, oferecendo um lanche nutritivo a todos. Também realizamos uma reunião de reflexão e avaliação para discutir e buscar soluções para algumas questões referentes às visitas realizadas.


Até o momento, foram capacitadas(os) 121 voluntárias(os) desde 2001. Porém, muitos dos capacitados deixaram o trabalho voluntário e atualmente contamos com menos de 50% atuando na Pastoral. Infelizmente, muitas comunidades deixaram de realizar esse trabalho pastoral. Atualmente, somente duas comunidades ainda seguem atendendo ao chamado de Deus para trabalharem em sua messe servindo com amor e carinho na missão de promover a vida, enfrentar o desafio de cuidar dos pequeninos e de contribuir na criação de um ambiente favorável ao desenvolvimento de todos.

Últimas Notícias

0:00
0:00