fbpx

Jesus é missão, a igreja é missão: Somos todos Missionários

JESUS É MISSÃO, A IGREJA É MISSÃO: SOMOS TODOS MISSIONÁRIOS

 

Mateus H. S. Pedro

 

“Ir pelo mundo inteiro e proclamar o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15) é o apelo de Jesus aos seus Apóstolos, antes de se elevar ao céu. Todos cristãos são instigados por esse mandato do Cristo. No entanto, muitos não conseguem entender o que, de fato, o mestre almejava quando transmitiu tal pedido, pois o anúncio da Boa-Notícia exige mais do que simplesmente sair a pregar. Para uma melhor compreensão é justo utilizar outro texto do evangelho de João: “Nisso conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns para com os outros” (Jo 13, 35).

 

Tem-se falado muito do espírito missionário da Igreja. Projetos têm sido elaborados, programas missionários, instâncias missionárias têm se movimentado para que o ardor missionário seja aceso nos corações dos cristãos. Fica evidente que a preocupação da Igreja no momento é do testemunho missionário por parte de seus membros. A reflexão a cerca da missão é importante, bem como os projetos missionários, mas nos dias atuais o que o mundo carece é de testemunho.

 

Jesus, o jovem Galileu, em toda a sua vida proferiu ensinamentos que deixavam os simples maravilhados e os poderosos embaraçados, mas as suas atitudes eram que mais impactavam. O modo com que o Mestre conduzia as situações, a maneira com que agia diante de todos fez com aqueles que o seguiam se convencessem de que era o Filho de Deus. Os exemplos missionários de Jesus eram embasados no amor. Por onde andava evangelizava com o amor. Ensinou aos seus a serem amorosos e acolhedores. Ensinou a respeitar as culturas, os costumes e a anunciar o reino de acordo com a vida cotidiana dos interlocutores. Jesus não tocava as pessoas pela opressão ou dava-lhes a Boa-Notícia “por goela a baixo”.

 

A Igreja, por sua vez, também foi intimada por Cristo a fazer o mesmo processo. O mandato de anúncio de Jesus deve ser observado juntamente com o modo amoroso de evangelizar, dando exemplo com a vida e respeitando a realidade de cada povo. Atualmente, a vida pede um anúncio encarnado, ou seja, que vá além de palavras vazias e passe a ser gestos concretos de amor e caridade. As pessoas que estão “fora” do ambiente eclesial querem ver nos cristãos exemplos a ser seguidos, querem ver a alegria de ser missionário do Reino.

 

Eis o desafio missionário do tempo atual: ser missionário com a vida, suas atitudes e na vivência do amor. Anunciar com a vida é dar testemunho de que vale a pena ser cristão. Dar testemunho de que, mesmo nas limitações humanas, somos irmãos e chamados por Jesus a dar continuidade à sua obra na caminhada terrena rumo ao céu. Por isso, mais do que afirmar que “A vida é missão” deve-se ter consciência de que MISSÃO É VIDA em seu testemunho quotidiano.

Últimas Notícias

0:00
0:00