fbpx

NASCER PARA UMA VIDA NOVA

NASCER PARA UMA VIDA NOVA

 

Pe. Adivaldo Antônio Ferreira

 

O batismo é o nascimento para a vida nova, pois através dele somos incorporados em Cristo, no seu Corpo, a Igreja. Esse sacramento é o mais necessário, porque quem quiser participar da vida da graça deve primeiro ser batizado, pois sem ele os outros sacramentos da Igreja não podem ser recebidos validamente. Assim diz o evangelista João “Quem não renascer da água e do Espírito Santo, não poderá entrar no Reino dos Céus” (Jo 3, 5).

 

O próprio Jesus que não tinha pecados e nem precisava se converter, quis ser batizado por João Batista, para nos mostrar da importância dele em nossa vida. Uma vez que o batismo de João era apenas de arrependimento, como nos relata São Lucas em seu Evangelho – “E João percorria toda a região do rio Jordão, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados” (Lc 3, 3).

 

E conforme Santo Tomás de Aquino, as razões para provar a necessidade do batismo de Jesus são em primeiro lugar, Cristo ao ser batizado, purificou a água, deixando-a limpa com o contato de sua carne santíssima, e conferindo-lhe, assim, a virtude de santificar os que depois dele haviam de ser batizados. Por isso, podemos dizer que Jesus foi batizado, não para se purificar, mas para nos purificar. Além disso, embora não fosse pecador, assumiu a semelhança da carne pecadora, como diz São João Crisóstomo, “e quis, com o seu batismo, que todo o velho Adão submergisse nas águas da regeneração”. Por fim, Jesus modelo de todas as virtudes e fiel cumpridor da Lei tanto antiga como nova, quis fazer ele mesmo o que nós, por ordem sua, estamos comprometidos a fazer. Assim, serviu-nos de exemplo, e estimulou-nos a receber o verdadeiro batismo que ele havia de instituir mais tarde.

 

E foi apropriado que o Senhor recebesse o batismo de João, e não o batismo cristão e sacramental, porque, estando cheio do Espírito Santo desde o primeiro instante da sua concepção, não precisava receber o batismo espiritual o qual recebemos. Desta forma, Jesus autorizava o batismo de João que era provisório, como preparação para o verdadeiro batismo que Jesus depois instituiu como sacramento. E foi assim que João Batista declarou: “Eu batizo vocês com água. Mas vai chegar alguém mais forte do que eu. E eu não sou digno nem sequer de desamarrar a correia das suas sandálias. Ele é quem batizará vocês com o Espírito Santo e com o fogo” (Lc 3, 16).

 

Enfim, pelo batismo nos tornamos filhos adotivos de Deus e irmãos de Jesus Cristo. O batismo apaga em nós o pecado original e nos comunica a vida nova da graça de Cristo, aceita-nos na comunidade dos fiéis (Igreja) e nos faz herdeiros da glória do céu.

 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on linkedin
LinkedIn

Últimas Notícias