fbpx

Redes Sociais

Histórico

Considerada a primeira das sete maravilhas do município, o templo é fruto de uma sucessão de construções. Da doação do terreno, realizada em 25 de outubro de 1821 pela família Antunes Maciel, até o término da atual matriz, passaram-se 131 anos.  A primeira capela, feita de sapé, foi levantada por famílias que viviam nas proximidades da Fazenda da Serra, cuja sede ficava situada próxima onde hoje se encontra o aeroporto. Seu primeiro vigário foi o Pe. Antônio Bento, de Jacuí Mg, que prestava seu atendimento na pequena capela, em 1853 foi elevada a paróquia tendo como seu primeiro vigário o Pe. Lucio Fernandes de Lima. Em 1879, um incêndio destruiu o templo, muitos leilões e doações, depois uma nova igreja foi erguida no mesmo local. Já nos primeiros anos do século XX, foi edificada sua fachada, com duas torres. Em 1932 foi destruída as duas torres para a construção de uma maior pois eram pequenas para abrigar uns dos maiores sinos do brasil com fundição em Milão.

Em 1947, Mons. Jerônimo Madureira Mancini optou por demolir o antigo corpo da igreja e erguer outro pois a torre já era nova, mais moderno e que comportaria mais católicos durante missas e celebrações. A edificação, acompanhada e concluída por Gumercindo de Carvalho, em 1952, sua arquitetura é baseada no movimento francês Art Déco, marcado pelo rigor geométrico e predominância de linhas verticais. Nesse movimento arquitetônico a tendência é tornar, através da percepção, o edifício mais alto. Os conjuntos arquitetônicos influenciados pelo movimento Art Déco é o Estádio do Pacaembu em São Paulo, a torre do relógio da Central do Brasil e o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. Entretanto, há na matriz de Paraíso elementos de influência românica, por exemplo, sua planta em cruz latina e as janelas em arco pleno.

Texto: Lucas Rocha

Secretaria: De segunda à sexta-feira: 08h às 11h30; e 13h às 17h30

Galeria

Últimas Notícias

FormaçãoPapa

“São vícios próprios duma pessoa que sonha ser o centro do mundo” – Catequese do Papa Francisco sobre vícios e virtudes – A inveja e a vanglória

Estimados irmãos e irmãs, bom dia!   Hoje vamos analisar dois vícios capitais que encontramos nos grandes elencos que a tradição espiritual nos …

DioceseNotícias

Coordenadores dos TLC´s se reúnem para momento de formação e espiritualidade

No último sábado (24), os coordenadores dos TLC’s de nossa Diocese, estiveram reunidos para um momento de formação e espiritualidade.   O Encontro …

DioceseNotícias

Dom José Lanza visita Carmelo São José, em Passos/MG

Nos dias 19 e 20 de fevereiro, Dom José Lanza Neto esteve no Carmelo São José, em Passos/MG, para a preparação da eleição …

DioceseNotícias

Reunião do Conselho Diocesano de Pastoral de Guaxupé aborda temas importantes para a Igreja

Na manhã do dia 17 de fevereiro, na Cúria Diocesana de Guaxupé, reuniram-se os coordenadores de movimentos, pastorais e padres representantes dos setores, …

FormaçãoPapa

“Através do deserto, Deus guia-nos para a liberdade” – Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2024

Queridos irmãos e irmãs!   Quando o nosso Deus Se revela, comunica liberdade: “Eu sou o Senhor, teu Deus, que te fiz sair …

FormaçãoPapa

“Muitas vezes a raiz de tal preguiça é a acédia, que do grego significa literalmente “falta de cuidado”: Catequese do Papa Francisco sobre “vícios e virtudes” – A acédia

Definição de acédia Entre todos os vícios capitais, há um que muitas vezes passa em silêncio, talvez por causa do seu nome, que …

Quer receber notícias e conteúdo exclusivo no seu e-mail? Cadastre-se agora mesmo! Somos contra SPAM, fique tranquilo(a)!